Programa Dança Curitiba

Dança Curitiba – Circuito oportuniza espaço para grupos de dança divulgarem seu trabalho e oferece opção de diversão e lazer para a população. Última edição do evento acontece neste domingo (26/11), às 10h, no Memorial de Curitiba. Foto:Guilherme Dalla Barba/SMELJ

Poucas emoções são mais fortes para um artista do que subir ao palco, ficar próximo a plateia e expor todo o trabalho e dedicação em um espetáculo que irá despertar diferentes sentimentos no público. Com o objetivo de oportunizar opções gratuitas de apresentações para os grupos de dança locais, a Prefeitura promove ao longo do ano as ações do programa Dança Curitiba – Circuito.

 Em 2017 já foram contabilizadas a participação de 1.426 artistas, que realizaram 167 apresentações nas seis edições do Dança Curitiba – Circuito. Neste domingo (26/11) o Memorial de Curitiba receberá, a partir das 10h, a última edição do ano e já estão confirmadas 23 apresentações de 13 grupos de dança de Curitiba e região metropolitana. 

“A principal proposta do Dança Curitiba é abrir espaço para que os artistas locais apresentem diferentes modalidades de dança, ganhem experiência de palco e possam desenvolver suas habilidades enquanto oferecem uma opção de lazer e entretenimento para a população”, destacou o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj), Marcello Richa. 

Promovida pela Smelj em parceria com a Fundação Cultural de Curitiba, o Dança Curitiba – Circuito acontece de maio a novembro, sempre na última sexta-feira do mês, no Memorial de Curitiba. 

Público 

Mais de 7.200 pessoas estiveram presentes nas apresentações das seis edições do evento. A possibilidade de contar um público diferente e a gratuidade das inscrições foi destacada pelos artistas como um incentivo para os grupos de dança participarem do evento. 

“A melhor experiência para um artista é se apresentar para o público. O Dança Curitiba possibilita que pessoas de diferentes idades e interesses conheçam nosso trabalho e novas modalidades de dança”, disse Cássia Jorquera dos Santos, do grupo de ballet Amany. 

A professora Fernanda Maria Parede Sposito, da Allegro – Escola de Ballet e Dança, ressaltou que muitas artistas, especialmente crianças e adolescentes, encontram no Dança Curitiba a primeira oportunidade para se apresentar em público. 

“A maioria dos alunos faz aula na expectativa de se apresentar. Sempre que se aproxima as datas do Dança Curitiba percebo o entusiasmo e a expectativa de colocarem em prática tudo o que ensaiaram, sendo que alguns não teriam essa possibilidade se as inscrições não fossem gratuitas. É uma experiência que as motiva muito”, ressaltou Fernanda Maria.

 Somado ao Dança Curitiba – Circuito, a Prefeitura oferece aos grupos de dança a possibilidade de participarem das Mostras Regionais e do Festival de Dança, que este ano foi no Canal da Música e quebrou recorde de público. Mais de seis mil espectadores compareceram durante os três dias do evento, um aumento de 23% em relação ao ano anterior, e puderam conferir 92 apresentações realizadas por 1.150 artistas de diferentes idades e modalidades.

Por em 23 nov 2017. Arquivado em Esportes, Geral, Paraná. Você pode acompanhar quaisquer comentário a esta notícia através do RSS 2.0. Comentários e pings estão fechados no momento.

Comentários fechados.

Design by Design in Site
Todos os direitos reservados. Gazeta 24 horas.